Como escrever uma redação nota 1000 no Enem | Dicas e Exemplos

Você quer saber como escrever uma redação nota 1000 no Enem? Então você veio ao lugar certo! Neste post, vamos te dar dicas e exemplos de como elaborar um texto dissertativo-argumentativo que atenda aos critérios de avaliação do exame.

O Enem é uma das provas mais importantes do Brasil, pois pode garantir o seu acesso à universidade e a programas de bolsas e financiamento estudantil. Por isso, é fundamental se preparar bem para a redação, que vale 1000 pontos e pode fazer a diferença na sua nota final.

Mas como escrever uma redação nota 1000 no Enem? Quais são os elementos que você deve considerar na hora de planejar, escrever e revisar o seu texto? Como evitar os erros mais comuns que podem comprometer a sua nota? Confira as nossas dicas e exemplos a seguir!

O que é uma redação nota 1000 no Enem?

Antes de mais nada, é preciso entender o que é uma redação nota 1000 no Enem. A redação do Enem é um texto dissertativo-argumentativo, ou seja, um tipo de texto que expõe uma opinião sobre um tema e defende um ponto de vista com argumentos.

A redação nota 1000 no Enem é aquela que cumpre todos os requisitos exigidos pelo edital do exame, que são:

  • Respeitar os direitos humanos
  • Apresentar uma proposta de intervenção para o problema abordado
  • Ter entre 7 e 30 linhas
  • Ter coesão e coerência
  • Ter domínio da norma culta da língua portuguesa
  • Ter adequação ao tema e ao tipo textual

As cinco competências

Além disso, a redação nota 1000 no Enem é avaliada por cinco competências, que são:

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Cada competência vale 200 pontos, totalizando 1000 pontos. Para conseguir a nota máxima, você deve atingir o nível 5 em cada uma delas, o que significa:

  • Competência 1: Demonstrar excelente domínio da norma culta da língua escrita, com apenas alguns desvios gramaticais ou de convenções da escrita.
  • Competência 2: Desenvolver o tema por meio de uma abordagem consistente, bem articulada e com diversidade de informações e de pontos de vista relevantes e relacionados à perspectiva adotada.
  • Competência 3: Apresentar informações, fatos e opiniões pertinentes ao tema, com consistência e credibilidade, e defender um ponto de vista convincente, com argumentos bem fundamentados e articulados.
  • Competência 4: Utilizar com eficiência os recursos coesivos, com variedade e adequação, e construir uma argumentação consistente e coerente, sem contradições ou informações desnecessárias.
  • Competência 5: Elaborar uma proposta de intervenção detalhada, factível e articulada com a discussão desenvolvida, respeitando os direitos humanos e considerando a participação de diferentes agentes sociais.
Significado

Como escrever uma redação nota 1000 no Enem?

Agora que você já sabe o que é uma redação nota 1000 no Enem, vamos ver como escrever uma. Para isso, você deve seguir alguns passos, que são:

  • Ler atentamente a proposta de redação e os textos motivadores, identificando o tema, o recorte temático e a tese a ser defendida.
  • Fazer um rascunho com o esboço da estrutura do texto, dividindo-o em introdução, desenvolvimento e conclusão, e definindo os argumentos e a proposta de intervenção.
  • Escrever o texto definitivo, seguindo o rascunho e respeitando os limites de linhas, a norma culta da língua, os direitos humanos e o tipo textual.
  • Revisar o texto, corrigindo possíveis erros de ortografia, gramática, pontuação, coesão, coerência e adequação ao tema e à proposta.

Vamos ver cada um desses passos em detalhes.

Ler a proposta de redação e os textos motivadores

O primeiro passo para escrever uma redação nota 1000 no Enem é ler com atenção a proposta de redação e os textos motivadores. A proposta de redação é o enunciado que apresenta o tema e as instruções para a elaboração do texto. Os textos motivadores são fragmentos de textos, imagens, gráficos ou outros recursos que servem para inspirar e contextualizar o candidato sobre o tema.

A leitura da proposta de redação e dos textos motivadores é fundamental para compreender o que se espera do candidato e evitar fugir do tema ou fazer uma abordagem inadequada. Além disso, a leitura permite identificar o tema, o recorte temático e a tese a ser defendida.

O tema é o assunto geral sobre o qual o candidato deve escrever. Por exemplo, o tema da redação do Enem 2020 foi “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. O recorte temático é a delimitação do tema, ou seja, o aspecto específico que deve ser abordado. No caso do tema de 2020, o recorte temático era o estigma, ou seja, o preconceito e a discriminação que as pessoas com doenças mentais sofrem na sociedade brasileira. A tese é a opinião do candidato sobre o tema, que deve ser defendida com argumentos ao longo do texto.

Por exemplo, uma possível tese para o tema de 2020 seria: “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira é um problema grave que precisa ser combatido com informação, conscientização e políticas públicas”.

Fazer um rascunho com o esboço da estrutura do texto

O segundo passo para escrever uma redação nota 1000 no Enem é fazer um rascunho com o esboço da estrutura do texto. O rascunho é um texto provisório, que serve para organizar as ideias e planejar o texto definitivo. O esboço da estrutura do texto é a divisão do texto em introdução, desenvolvimento e conclusão, e a definição dos argumentos e da proposta de intervenção.

A introdução é a parte inicial do texto, que deve apresentar o tema, o recorte temático e a tese. A introdução deve ser clara, objetiva e atrativa, despertando o interesse do leitor pelo texto. A introdução deve ocupar cerca de 2 linhas.

O desenvolvimento é a parte central do texto, que deve desenvolver a tese por meio de argumentos. Os argumentos são as razões que sustentam a opinião do candidato sobre o tema, e devem ser baseados em fatos, dados, exemplos, citações ou outros recursos que comprovem a sua validade. O desenvolvimento deve ocupar cerca de 3 ou 4 parágrafos, cada um com cerca de 3 ou 4 linhas.

A conclusão é a parte final do texto, que deve retomar a tese e apresentar uma proposta de intervenção para o problema abordado. A proposta de intervenção é a sugestão de uma ação ou conjunto de ações que visam solucionar ou minimizar o problema discutido no texto, respeitando os direitos humanos e considerando a participação de diferentes agentes sociais. A conclusão deve ocupar cerca de 2 linhas.

Para fazer o rascunho com o esboço da estrutura do texto, você pode usar um esquema como o seguinte:

  • Introdução:
    • Tema:
    • Recorte temático:
    • Tese:
  • Desenvolvimento:
    • Argumento 1:
    • Argumento 2:
    • Argumento 3:
    • Argumento 4:
  • Conclusão:
    • Retomada da tese:
    • Proposta de intervenção:

Exemplo de rascunho

Um exemplo de rascunho com o esboço da estrutura do texto para o tema de 2020 seria:

  • Introdução:
    • Tema: O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira
    • Recorte temático: O preconceito e a discriminação que as pessoas com doenças mentais sofrem na sociedade brasileira
    • Tese: O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira é um problema grave que precisa ser combatido com informação, conscientização e políticas públicas
  • Desenvolvimento:
    • Argumento 1: O estigma afeta a saúde mental e a qualidade de vida das pessoas com doenças mentais, pois gera sofrimento, isolamento, exclusão e violação de direitos
    • Argumento 2: O estigma dificulta o acesso e a adesão ao tratamento adequado das pessoas com doenças mentais, pois gera medo, vergonha, culpa e desconfiança em relação aos profissionais e serviços de saúde
    • Argumento 3: O estigma contribui para a reprodução de mitos, estereótipos e preconceitos sobre as doenças mentais, pois gera ignorância, desinformação, intolerância e discriminação na sociedade
    • Argumento 4: O estigma impede o reconhecimento e a valorização das potencialidades e dos direitos das pessoas com doenças mentais, pois gera marginalização, desempoderamento, invisibilidade e desrespeito na sociedade
  • Conclusão:
    • Retomada da tese: O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira é um problema grave que precisa ser combatido
    • Proposta de intervenção: Para combater o estigma, é preciso promover ações de informação, conscientização e políticas públicas, tais como:
      • Realizar campanhas educativas nas escolas, nos meios de comunicação e nas redes sociais sobre as causas, os sintomas, os tratamentos e os direitos das pessoas com doenças mentais, desmistificando os tabus e os preconceitos sobre o tema.
      • Capacitar os profissionais de saúde, de educação e de assistência social para acolher, orientar e encaminhar as pessoas com doenças mentais de forma humanizada, respeitosa e eficaz, garantindo o acesso e a adesão ao tratamento adequado.
      • Fortalecer as redes de apoio e de cuidado às pessoas com doenças mentais, envolvendo familiares, amigos, grupos de autoajuda, organizações da sociedade civil e serviços de saúde, promovendo a inclusão, a participação e a autonomia dessas pessoas.
      • Implementar e fiscalizar políticas públicas de saúde mental, baseadas na reforma psiquiátrica e na luta antimanicomial, que garantam a proteção, a promoção e a recuperação da saúde mental das pessoas com doenças mentais, respeitando os seus direitos humanos e sociais.

Esse é o meu rascunho com o esboço da estrutura do texto. Agora, vamos ver como escrever o texto definitivo, seguindo o rascunho e respeitando os limites de linhas, a norma culta da língua, os direitos humanos e o tipo textual.

Escrever o texto definitivo, seguindo o rascunho e respeitando os limites de linhas, a norma culta da língua, os direitos humanos e o tipo textual

O terceiro passo para escrever uma redação nota 1000 no Enem é escrever o texto definitivo, seguindo o rascunho e respeitando os limites de linhas, a norma culta da língua, os direitos humanos e o tipo textual. O texto definitivo é o texto final, que deve ser escrito na folha de resposta do Enem, com letra legível e sem rasuras.

Para escrever o texto definitivo, você deve seguir o rascunho, mas não copiá-lo literalmente. Você deve:

  • Aprimorar o seu texto, usando um vocabulário adequado, variado e preciso, evitando repetições, ambiguidades e informalidades.
  • Usar conectivos, como conjunções, pronomes e advérbios, para estabelecer a coesão entre as partes do texto e a coerência entre as ideias.
  • Usar pontuação, acentuação e ortografia corretas, seguindo as regras da norma culta da língua portuguesa.
  • Respeitar os limites de linhas, que são de 7 a 30 linhas.
  • Evitar escrever menos do que o mínimo ou mais do que o máximo, pois isso pode prejudicar a sua nota.
  • Respeitar os direitos humanos, evitando defender ideias que incitem à violência, à intolerância, à discriminação ou à violação de direitos fundamentais.
  • Respeitar o tipo textual, que é o texto dissertativo-argumentativo em prosa, evitando usar outros tipos de texto, como narração, descrição, poesia, diálogo ou carta.

Exemplo de texto definitivo para o tema de 2020

Um exemplo de texto definitivo para o tema de 2020, seguindo o rascunho, seria:

Como escrever uma redação nota 1000 no Enem | Dicas e Exemplos

Você quer saber como escrever uma redação nota 1000 no Enem? Então você veio ao lugar certo! Neste post, vamos te dar dicas e exemplos de como elaborar um texto dissertativo-argumentativo que atenda aos critérios de avaliação do exame.

O Enem é uma das provas mais importantes do Brasil, pois pode garantir o seu acesso à universidade e a programas de bolsas e financiamento estudantil. Por isso, é fundamental se preparar bem para a redação, que vale 1000 pontos e pode fazer a diferença na sua nota final.

Mas como escrever uma redação nota 1000 no Enem? Quais são os elementos que você deve considerar na hora de planejar, escrever e revisar o seu texto? Como evitar os erros mais comuns que podem comprometer a sua nota? Confira as nossas dicas e exemplos a seguir!

O primeiro passo para escrever uma redação nota 1000 no Enem é ler com atenção a proposta de redação e os textos motivadores. A proposta de redação é o enunciado que apresenta o tema e as instruções para a elaboração do texto. Os textos motivadores são fragmentos de textos, imagens, gráficos ou outros recursos que servem para inspirar e contextualizar o candidato sobre o tema.

A leitura da proposta de redação e dos textos motivadores é fundamental para compreender o que se espera do candidato e evitar fugir do tema ou fazer uma abordagem inadequada. Além disso, a leitura permite identificar o tema, o recorte temático e a tese a ser defendida.

O tema é o assunto geral sobre o qual o candidato deve escrever. Por exemplo, o tema da redação do Enem 2020 foi “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. O recorte temático é a delimitação do tema, ou seja, o aspecto específico que deve ser abordado. No caso do tema de 2020, o recorte temático era o estigma, ou seja, o preconceito e a discriminação que as pessoas com doenças mentais sofrem na sociedade brasileira. A tese é a opinião do candidato sobre o tema, que deve ser defendida com argumentos ao longo do texto.

Por exemplo, uma possível tese para o tema de 2020 seria: “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira é um problema grave que precisa ser combatido com informação, conscientização e políticas públicas”.

O segundo passo para escrever uma redação nota 1000 no Enem é fazer um rascunho com o esboço da estrutura do texto. O rascunho é um texto provisório, que serve para organizar as ideias e planejar o texto definitivo. O esboço da estrutura do texto é a divisão do texto em introdução, desenvolvimento e conclusão, e a definição dos argumentos e da proposta de intervenção.

A introdução é a parte inicial do texto, que deve apresentar o tema, o recorte temático e a tese. A introdução deve ser clara, objetiva e atrativa, despertando o interesse do leitor pelo texto. A introdução deve ocupar cerca de 2 linhas.

Exemplo de introdução para o tema de 2020

Um exemplo de introdução para o tema de 2020 seria:

As doenças mentais são condições que afetam o funcionamento psíquico e emocional de milhões de pessoas no mundo. No entanto, muitas dessas pessoas sofrem não apenas com os sintomas das doenças, mas também com o estigma que as acompanha na sociedade brasileira. O estigma associado às doenças mentais é um problema grave que precisa ser combatido com informação, conscientização e políticas públicas.

O desenvolvimento é a parte central do texto, que deve desenvolver a tese por meio de argumentos. Os argumentos são as razões que sustentam a opinião do candidato sobre o tema, e devem ser baseados em fatos, dados, exemplos, citações ou outros recursos que comprovem a sua validade. O desenvolvimento deve ocupar cerca de 3 ou 4 parágrafos, cada um com cerca de 3 ou 4 linhas.

Exemplo de desenvolvimento para o tema de 2020

Um exemplo de desenvolvimento para o tema de 2020 seria:

O estigma afeta a saúde mental e a qualidade de vida das pessoas com doenças mentais, pois gera sofrimento, isolamento, exclusão e violação de direitos. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o estigma é uma das principais barreiras para a recuperação e a integração social das pessoas com transtornos mentais, que frequentemente são alvo de discriminação, violência e abuso. Além disso, o estigma pode levar as pessoas com doenças mentais a internalizar sentimentos de culpa, vergonha, baixa autoestima e desesperança, agravando o seu quadro clínico e aumentando o risco de suicídio.

O estigma dificulta o acesso e a adesão ao tratamento adequado das pessoas com doenças mentais, pois gera medo, vergonha, culpa e desconfiança em relação aos profissionais e serviços de saúde. Muitas pessoas com doenças mentais evitam procurar ajuda ou abandonam o tratamento por receio de serem rotuladas, estigmatizadas ou discriminadas. Outras enfrentam dificuldades para encontrar serviços de saúde mental de qualidade, que ofereçam um atendimento humanizado, respeitoso e eficaz. A falta ou a inadequação do tratamento pode agravar os sintomas das doenças mentais e comprometer a recuperação das pessoas.

O estigma contribui para a reprodução de mitos, estereótipos e preconceitos sobre as doenças mentais, pois gera ignorância, desinformação, intolerância e discriminação na sociedade. Muitas pessoas têm concepções equivocadas sobre as causas, os sintomas, os tratamentos e as consequências das doenças mentais, baseadas em crenças, medos ou preconceitos. Essas concepções podem gerar atitudes negativas, hostis ou violentas em relação às pessoas com doenças mentais, que são vistas como perigosas, incapazes, loucas ou inferiores. Essas atitudes podem reforçar o estigma e a exclusão social das pessoas com doenças mentais.

O estigma impede o reconhecimento e a valorização das potencialidades e dos direitos das pessoas com doenças mentais, pois gera marginalização, desempoderamento, invisibilidade e desrespeito na sociedade. Muitas pessoas com doenças mentais são privadas de oportunidades de educação, trabalho, lazer, cultura e cidadania, que são essenciais para o seu desenvolvimento pessoal, profissional e social. Além disso, muitas pessoas com doenças mentais são submetidas a situações de violação de direitos humanos, como a internação compulsória, a tortura, a negação de tratamento, a falta de acesso à justiça e a participação social. Essas situações podem impedir as pessoas com doenças mentais de exercerem a sua autonomia, a sua dignidade e a sua cidadania.

A conclusão é a parte final do texto, que deve retomar a tese e apresentar uma proposta de intervenção para o problema abordado. A proposta de intervenção é a sugestão de uma ação ou conjunto de ações que visam solucionar ou minimizar o problema discutido no texto, respeitando os direitos humanos e considerando a participação de diferentes agentes sociais. A conclusão deve ocupar cerca de 2 linhas.

Exemplo de conclusão para o tema de 2020

Um exemplo de conclusão para o tema de 2020 seria:

Portanto, o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira é um problema grave que precisa ser combatido.

Para isso, é preciso promover ações de informação, conscientização e políticas públicas, tais como:

  • Realizar campanhas educativas nas escolas, nos meios de comunicação e nas redes sociais sobre as causas, os sintomas, os tratamentos e os direitos das pessoas com doenças mentais, desmistificando os tabus e os preconceitos sobre o tema.
  • Capacitar os profissionais de saúde, de educação e de assistência social para acolher, orientar e encaminhar as pessoas com doenças mentais de forma humanizada, respeitosa e eficaz, garantindo o acesso e a adesão ao tratamento adequado.
  • Fortalecer as redes de apoio e de cuidado às pessoas com doenças mentais, envolvendo familiares, amigos, grupos de autoajuda, organizações da sociedade civil e serviços de saúde, promovendo a inclusão, a participação e a autonomia dessas pessoas.
  • Implementar e fiscalizar políticas públicas de saúde mental, baseadas na reforma psiquiátrica e na luta antimanicomial, que garantam a proteção, a promoção e a recuperação da saúde mental das pessoas com doenças mentais, respeitando os seus direitos humanos e sociais.

Esse é o meu texto definitivo sobre como escrever uma redação nota 1000 no Enem. Agora, vamos ver como revisar o texto, corrigindo possíveis erros de ortografia, gramática, pontuação, coesão, coerência e adequação ao tema e à proposta.

Revisar o texto, corrigindo possíveis erros de ortografia, gramática, pontuação, coesão, coerência e adequação ao tema e à proposta

O quarto e último passo para escrever uma redação nota 1000 no Enem é revisar o texto, corrigindo possíveis erros de ortografia, gramática, pontuação, coesão, coerência e adequação ao tema e à proposta. A revisão é a etapa final, que serve para verificar se o texto está bem escrito, bem organizado e bem argumentado, e se não há nada que possa prejudicar a sua nota.

Para revisar o texto, você deve reler o seu texto com atenção, procurando identificar e corrigir os seguintes aspectos:

  • Ortografia: Verifique se as palavras estão escritas corretamente, seguindo as regras do novo acordo ortográfico. Por exemplo, verifique se há hífen, acento, cedilha, til ou trema nas palavras que precisam desses sinais. Verifique também se há letras faltando, sobrando ou trocadas nas palavras. Por exemplo, não escreva “ansiedade” com x, “estigma” com g ou “preconceito” com ç.
  • Gramática: Verifique se as palavras estão flexionadas corretamente, seguindo as regras de gênero, número, grau, tempo, modo, pessoa e voz. Por exemplo, verifique se há concordância entre o sujeito e o verbo, entre o substantivo e o adjetivo, entre o pronome e o antecedente. Verifique também se há regência e crase entre o verbo e o complemento, entre a preposição e o substantivo. Verifique ainda se há colocação adequada dos pronomes átonos, dos advérbios e das conjunções.
  • Pontuação: Verifique se as frases estão separadas por pontos, vírgulas, pontos e vírgulas, dois pontos ou travessões, seguindo as regras de pontuação. Por exemplo, verifique se há vírgula antes e depois de uma oração subordinada, de um aposto, de um vocativo, de um adjunto adverbial deslocado. Verifique também se há ponto final, de interrogação ou de exclamação no final de cada frase. Verifique ainda se há aspas, parênteses ou colchetes para indicar citações, referências ou comentários.
  • Coesão: Verifique se as partes do texto estão conectadas entre si, formando um todo coeso e harmônico. Por exemplo, verifique se há conectivos, como conjunções, pronomes e advérbios, para estabelecer a relação entre as orações, os parágrafos e as partes do texto. Verifique também se há referência, substituição ou retomada de termos, para evitar repetições ou ambiguidades. Verifique ainda se há sequência, progressão e encadeamento de ideias, para evitar saltos, lacunas ou contradições.
  • Coerência: Verifique se as ideias do texto estão articuladas entre si, formando um todo coerente e lógico. Por exemplo, verifique se há consistência, clareza e relevância das informações, fatos, opiniões e argumentos apresentados. Verifique também se há adequação, pertinência e originalidade da abordagem do tema e da proposta de intervenção. Verifique ainda se há argumentação, fundamentação e conclusão consistentes e convincentes.
  • Adequação ao tema e à proposta: Verifique se o texto atende ao que foi solicitado pela proposta de redação, sem fugir do tema ou fazer uma abordagem inadequada. Por exemplo, verifique se o texto é um texto dissertativo-argumentativo em prosa, que expõe uma opinião sobre o tema e defende um ponto de vista com argumentos. Verifique também se o texto respeita os direitos humanos, sem defender ideias que incitem à violência, à intolerância, à discriminação ou à violação de direitos fundamentais. Verifique ainda se o texto apresenta uma proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos e considerando a participação de diferentes agentes sociais.

Esses são os passos para escrever uma redação nota 1000 no Enem. Esperamos que essas dicas e exemplos tenham sido úteis para você. Agora, é só colocar em prática e arrasar na redação do Enem!